CATARATA

Visão com Catarata
Visão sem Catarata

A catarata é a perda progressiva da transparência do cristalino, lente natural do olho, que diminui a entrada de luz e provoca a redução progressiva da visão.

Entre os sintomas estão: o obscurecimento da visão, visão nublada, espalhamento dos faróis de outros carros quando se dirige à noite, distorção de imagens e quando os óculos não melhoram a visão.

Não existem tratamentos clínicos para evitar, reduzir ou eliminar permanentemente a catarata; uma vez formada, somente poderá ser removida por meio de procedimento cirúrgico. O momento ideal para fazer a cirurgia de catarata é quando o paciente sente que não consegue mais ver o bastante para conduzir suas atividades normais.

Dúvidas Frequentes

Geralmente, após breve recuperação cirúrgica, o paciente recebe alta no mesmo dia e vai para casa, onde poderá se recuperar. O retorno gradativo da visão se inicia logo após a cirurgia ou dentro de 24 horas. Na grande maioria dos casos, os pacientes voltam as suas atividades normais já no dia seguinte.

Algumas pessoas necessitam de algum tipo de lente corretiva após o implante de lente intraocular, pois, a lente implantada é fixada de uma forma diferente do cristalino humano, não podendo fazer o mesmo trabalho que o cristalino realizava: mudar o foco para enxergar objetos que estejam longe ou perto. No entanto, existem lentes intraoculares com tecnologia avançada, que permitem ao paciente enxergar para perto e para longe, evitando o uso dos óculos.

Esse é um termo antigo, usado antes dos implantes intraoculares, pois se esperava muito até fazer a cirurgia para corrigir o problema, esperavam a “catarata amadurecer”. Hoje, com a Facoemulsificação, a cirurgia pode e deve ser feita o quanto antes.

Uma vez retirada, a catarata não volta. O que pode ocorrer é a opacificação de uma membrana onde a lente intraocular fica apoiada. Nesses casos, é realizada a abertura dessa membrana com laser, um procedimento indolor em que a anestesia é feita com colírio.

A técnica mais avançada para retirar a catarata é a Facoemulsificação, que é a que utilizamos no HCO. Nesse procedimento, o cristalino (catarata) é fragmentado em pequenos pedaços e aspirado; em seguida, uma lente é injetada para substituir a lente natural do olho que foi aspirado. Na grande maioria dos casos, a anestesia é feita somente com colírios.

Não, durante o procedimento, somente o cristalino é removido. A cirurgia é realizada com um colírio anestésico, então, as pálpebras são abertas com um dispositivo chamado Blefarostato, que permite que seja feita uma pequena incisão na frente do olho e através dela se remova o cristalino e se implante a lente artificial.

Mesmo a cirurgia de catarata sendo uma técnica moderna, seu resultado depende de várias diferenças naturais entre as pessoas, como outras doenças pré-existentes.

Se o seu olho estiver saudável, sem nenhuma doença adicional além da catarata, sua visão retornará próxima ou igual a 100%. Porém, se outra lesão ocular for diagnosticada, o resultado dependerá da extensão dessa lesão.